quinta-feira, 8 de agosto de 2013

TÔ INDO MORAR NA ZONA

Texto de Aloisio Guimarães

Já decidi: vou morar na zona!
Eu vou morar na zona porque lá tem ordem: quem tentar "bagunçar o corêto" ou mexer com as "primas", vai ver "com quanto paus se faz uma canoa". Os cafetões e leões-de-chácara não me deixam mentir.
No Brasil, virou moda protestar contra tudo e contra todos. A coisa está tão exagerada ao ponto de meia dúzia de paulistanos protestarem até contra o governador do estado do Rio de Janeiro!  Pelo visto, o prefeito Fernando Haddad (PT) está realizando uma excelente administração na cidade de São Paulo!
É incrível como alguns gatos pingados, 200 ou 300 "manifestantes", "protestam" como e aonde querem, promovendo quebra-quebra, causando prejuízos, tumultuando a vida de milhões de pessoas e paralisando o trânsito de grandes cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo, fechando ruas, avenidas e rodovias.
É triste ver a mídia chamar de "protesto pacífico" manifestações que praticam tais atos, violando o direito de ir e vir do cidadão. Eu pergunto:
- Isto também não é uma violência? Será que a violência só se caracteriza com o confronto ou com o derramamento de sangue?
À exemplo das manifestações que ocorreram durante a Copa das Confederações, já estou imaginando milhares de "corajosos manifestantes paulistas", vestidos com a camisa do Palmeiras, protestando no dia da inauguração do Itaquerão, estádio que o governo PT ajudou a construir para o Corinthians...
Aqui, na nossa Alagoas, por exemplo, os empregados de uma usina de cana-de-açúcar fecharam rodovias porque o patrão não pagou o salário deles. Que culpa tem a população se o patrão não cumpre com as suas obrigações trabalhistas? Outro dia, uma briga interna entre duas correntes do sindicato dos motoristas de ônibus, fez com que ruas fossem bloqueadas, causando tumulto na cidade. Hoje mesmo, aqui em Maceió, ocorreram três protestos diferentes: um de taxistas (bagunçando o trânsito da cidade), um de surdos-mudos e outro sobre o chamado Ato Médico.
Como diz uma amiga minha: "Tem que ter cunhão!" (sic). 
Pelo andar da carruagem, logo, logo, quando um corno descobrir que está "levando ponta da mulher" vai protestar, contra o Ricardão, fechando as ruas da cidade!
Eu não aguento mais...
Vou embora, morar na zona, na esperança de que a zona ainda não tenha virado uma zona!

Um comentário:

  1. Concordo contigo integralmente.
    É uma pena.
    Na minha opinião este excesso de “manifestações” estão tirando a força das legítimas manifestações que estavam começando a incomodar a picaretada política do país.
    Lamentável.
    Abraço.

    ResponderExcluir