terça-feira, 28 de abril de 2015

A NADADORA

Texto de Aloisio Guimarães

Para quem não conhece, Igaci é uma pequena cidade do interior de Alagoas, localizada entre Palmeira dos Índios e Arapiraca e tem um dos maiores açudes do nordeste, construído pelo DNOCS - Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, um órgão público federal, onde o meu saudoso pai trabalhou como radiotelegrafista (e dos bons!).
O "dotô" Audemaro Araújo, exímio "engenheiro estradista", que já mandou rasgar muito chão de terra, Brasil afora, para abrir estradas e é um conhecedor profundo da nossa gente e da nossa história, conta que nos anos 80 morava em Igaci um caboclo "mitido a besta", de nome Jessé, um conquistador de primeira, tanto que não tinha moça na região que ele não namorasse...
Por obra e graça do destino, certo dia chegou a Igaci a jovem Paola, uma linda garota italiana. Bela, formosa, sotaque encantador... Era o sonho de consumo de Jessé.
Depois de alguns dias de paquera, ele ficou loucamente apaixonado e decidiu que iria se casar com a garota.
Depois que ouviu o pedido de casamento, Paola respondeu:
- Mas, Jessé, nós não sabemos nada um sobre o outro!
Jessé, cheio de paixão, aliviou:
- Não há problema, amor, nós nos conheceremos com o tempo...
Ela concordou.
Eles se casaram e foram passar a lua de mel em um sítio situado às margens do grande e famoso "Açude de Igaci".
Certa manhã, eles estavam deitados em dos lajedos que ficam às margens do açude, quando Jessé se levantou, subiu numa pedra, que fica a 10 metros do nível d'água, e realizou perfeitas demonstrações de todos os saltos que Paola já tinha visto pela televisão.
Assim que terminou sua exibição, ele voltou para junto da esposa, quando ela exclamou:
- Isso foi incrível!
Ao ouvir o comentário da esposa, ele, aparentando modéstia, respondeu:
- É que eu fui Campeão Alagoano de Saltos Ornamentais... Eu bem que lhe disse que nos conheceríamos com o passar do tempo...
Nisso, ela se levanta, entra no açude e começa a nadar, numa velocidade impressionante.
Depois de mais 30 idas e vindas, ela sai da água e vai recostar-se junto ao marido, sem demonstrar nenhum cansaço.
Espantado, Jessé, comenta:
- Estou surpreso! Você foi nadadora olímpica?
Ela, demonstrando naturalidade, retrucou:
- Não, amor, é que eu fui puta em Veneza e atendia em domicílio...

Um comentário:

  1. Esse causo e esse nome(Jessé!) não me são estranhos,
    Seu ALÓ; pelas estradas e quebradas por onde andei.
    Ah! Esse esperto matuto de Igacy City é xará de meu grande
    amigo e mestre estradista de primeiríssima grandeza; uma
    figura das arábias!!!
    Quando estradavamos na Estrada do Fio, trecho do acesso
    Messejana-Aquiraz, meu amigão bombava, como ninguém,
    no trecho boêmio Praia do Meireles - Praia de Iracema.
    Só passou batido, de leve, uma única vez, foi, foi . . .
    Foi em Iracema ou na Prainha(Aquiraz)???
    Isso, depois eu conto ...

    ResponderExcluir