quarta-feira, 8 de abril de 2015

OS SETE SAPATOS SUJOS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

António Emílio Leite Couto - "Mia Couto", é biólogo e é o escritor Moçambicano mais conhecido no estrangeiro. Ele ganhou o apelido “Mia” do irmãozinho que não conseguia dizer "Emílio".
Durante a abertura do ano letivo do Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique, ele fez uma oração de sapiência, cujo trecho abaixo foi publicado no "Courrier Internacional":
Não podemos entrar na modernidade com o atual fardo de preconceitos. À porta da modernidade precisamos de nos descalçar. Eu contei “Sete Sapatos Sujos” que necessitamos de deixar na soleira da porta dos tempos novos. Haverá muitos. Mas eu tinha que escolher e sete é um número mágico:
Primeiro Sapato: A ideia de que os culpados são sempre os outros.
Segundo Sapato: A ideia de que o sucesso não nasce do trabalho.
Terceiro Sapato: O preconceito de que quem critica é um inimigo.
Quarto Sapato: A ideia de que mudar as palavras muda a realidade.

Quinto Sapato: A vergonha de ser pobre e o culto das aparências.
Sexto Sapato: A passividade perante a injustiça.
Sétimo Sapato: A ideia de que, para sermos modernos, temos que imitar os outros.
Diante da lição de Mia Couto, pergunto:
- Os seus sapatos, como estão? Sujos ou limpos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário