quarta-feira, 24 de maio de 2017

SIGLAS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Um belo dia, um funcionário estava viajando, a trabalho, e recebeu um e-mail de seu gerente, no qual estava escrito: "PORRA".
No dia seguinte, o funcionário respondeu o e-mail com a seguinte expressão: "FODA-SE".
Retornando ao escritório central, foi imediatamente chamado pelo gerente, que lhe disse:
- Você não tinha o direito de me responder daquele jeito! O meu e-mail era simplificado e o significado de PORRA é "Por Obséquio Remeter o Relatório Atrasado"
O funcionário argumentou:
- Eu sabia disso... E foi exatamente dentro desse espírito que lhe respondi FODA-SE, que significa "Foi Ontem Despachado, Amanhã Será Entregue".
Vai ter raciocínio rápido assim lá na PQP (Produção, Qualidade e Planejamento)!
Foi promovido, é claro...

terça-feira, 23 de maio de 2017

O CONFORMISTA

Texto de Carlito Lima

Raimundo é cearense, foi trabalhar em Maceió nos anos 70 e ficou morando para o resto da vida. Religioso, crente e conformista, não perde missa, comunga aos domingos. Toda calamidade acontecida ele encara com a frase conformista predileta: “São os desígnios de Deus”. Sua religiosidade tornou-o um homem temente ao Todo Poderoso. No Colégio Marista do Ceará era considerado peixinho dos irmãos pela inabalável fé aos dogmas da Igreja Católica. Rezava muito, ajudava a missa, coroinha. Era mostrado como um exemplo de jovem o que deixava a galera do mal enciumada. Tornou-se alvo de muitas brincadeiras irreverentes. Raimundo nem aí, firme em suas convicções com muita personalidade.
Na maturidade, preservou o sentimento religioso conformista. Tudo que acontece, seja bom ou mal, para ele são os desígnios de Deus. Sua mulher Iolanda, depois de 35 anos de casados, dois filhos encaminhados, funciona na prática uma irmã e amiga, cuida bem do marido e da casa, mas não se cuida, já ultrapassou os 121 quilos. Mais de três anos sem sexo completaram o casal.
Com todos predicados religiosos, Raimundo não é o santo que se parece; tem seus pecados. Gosta de uma garota de programa em alguma tarde. Ele tem uma agenda confidencial com a relação de amigas que lhe prestam serviços agradáveis. Uma vez na semana telefona para alguma.
Certa tarde Raimundo estava dirigindo pela orla de Pajuçara para refestelar sua alma, olhando o verde-azulado do mar. Ao longe ele avistou uma mulher num ponto de ônibus, pedindo carona com a mão. O cearense parou o carro adiante, a moça se aproximou perguntando:
- Vai até o Hotel Jatiúca?
Ele abriu a porta e a bonita jovem já foi sentando, cruzou as belas pernas mal encobertas pela minissaia. Deu uma sensação de fervor nas veias de Raimundo.  Puxou conversa até chegar no Hotel. Michelle, antes de dar o número do telefone pedido, se ofereceu:
- Você foi tão gentil, não quer um agradecimento logo adiante na praia de Cruz das Almas?
O coroa ficou entusiasmado pela aventura inesperada. Seria coisa rápida, disse ela. Nosso amigo, empolgado, estacionou o carro embaixo dos coqueiros perto a outros carros que ali estavam enquanto os ocupantes se dedicavam ao amor vespertino. Michelle pediu para ele se dirigir mais adiante, num local mais ermo. Raimundo atendeu, estacionou o carro num local mais deserto no meio do coqueiral.
O cearense ficou encantado com a habilidade da jovem quando acabou a função. De repente, Raimundo ouviu um “toc-toc” no vidro do carro, ao olhar de lado havia um cano de revólver apontando, e uma voz mandando abrir o vidro. Eram três meliantes. Colocaram o casal no banco traseiro, deram a partida, um dos meliantes tinha um revólver na mão direita e alisava o cabelo de Michelle com a esquerda. Rumaram pelo litoral norte. Nos arredores da praia mais deserta, o motorista estacionou, era tarde, estava escurecendo.
Os assaltantes mandaram os dois descerem, cataram dinheiro, carteira, cartão, tudo que podia. Um dos meliantes obrigou Michelle a fazer o que ela já havia feito com Raimundo. Os outros dois bandidos barbaramente estupraram Raimundo por trás de uma moita. Deixaram o cearense sozinho na praia. Levaram o carro e a moça.
Foi um pesadelo para nosso herói, a região ficou dolorida. Andou até um povoado, de lá tomou um táxi, foi para casa. Contou a sua mulher sobre o assalto, prestou queixa à Polícia, omitiu o detalhe da jovem e do estupro.
No dia seguinte pela manhã recebeu a boa notícia: tinham encontrado o carro abandonado na fronteira de Pernambuco. O carro estava intacto. Raimundo providenciou as segundas vias dos documentos. Só teve um problema: toda noite sonhava com o estupro e gostava no sonho. Teve a ideia de procurar um médico, fazer análise. Depois de algumas seções, ouvindo a história do estupro e dos sonhos noturnos, o médico psiquiatra concluiu que sua sexualidade é ambígua, ou seja, Raimundo é bissexual.
O coroa cearense continua com suas garotas de programa, mas agora variando com menininhos para aliviar seus sonhos. Não teve coragem de contar a história verdadeira ao padre no confessionário. Mas em seus pensamentos e devaneios se justifica, ele ser bissexual faz parte dos desígnios de Deus. Raimundo é um convicto conformista.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

VERSÃO GAÚCHA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Durante algumas escavações nos EUA, arqueólogos descobriram, a 100 m de profundidade, vestígios de fios de cobre que datavam do ano 1000. Os americanos concluíram que seus antepassados já dispunham de uma rede telefônica naquela época.
Os argentinos, para não ficarem para trás, escavaram também seu subsolo, encontrando restos de fibras ópticas a 200 m de profundidade. Após minuciosas análises, concluíram que elas tinham 2.000 anos de idade. Os argentinos concluíram, triunfantes, que seus antepassados já dispunham de uma rede digital a base de fibra óptica quando Jesus Nasceu!
Uma semana depois, no Rio Grande do Sul, foi publicado o seguinte anúncio:
- Após escavações arqueológicas no subsolo de Bagé, Santa Maria, Pelotas, Cotiporã, Fagundes Varela, Vila Flores, Vila Maria, Itapuca e diversas outras cidades, até uma profundidade de 500 metros, os cientistas gaúchos não encontraram absolutamente nada. De onde se conclui que os antigos gaúchos já dispunham, há 5.000 anos, de uma rede de comunicações wireless.

domingo, 21 de maio de 2017

O BILHETE

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 

Certo dia, Thomas Edison, o inventor da lâmpada, chegou em casa com um bilhete para sua mãe:
- O meu professor me deu este papel para entregar apenas a você...
Os olhos da mãe lacrimejavam ao ler a carta e resolveu ler em voz alta para seu filho:
- Seu filho é um gênio. Esta escola é muito pequena para ele e não tem suficiente professores ao seu nível para treiná-lo. Por favor, ensine-o você mesma...
Depois de muitos anos, Edison veio a se tornar um dos maiores inventores do século. Após o falecimento de sua mãe, resolveu arrumar a casa quando viu um papel dobrado no canto de uma gaveta. Ele pegou e abriu. Para sua surpresa era a antiga carta que seu professor havia mandado à sua mãe, porém o conteúdo era outro e não o que sua mãe leu anos atrás.
- Seu filho é confuso e tem problemas mentais. Não vamos deixá-lo vir mais à escola.
Edison chorou durante horas e então escreveu em seu diário: Thomas Edison era uma criança confusa, mas graças a uma mãe heroína e dedicada tornou-se o gênio do século.
MORAL DA HISTÓRIA:
Existem certos momentos da vida onde é necessário mudar o "conteúdo da carta" para que o objetivo seja alcançado.
Pense nisso!