sexta-feira, 30 de setembro de 2016

BOM DIA, VELHA GUARDA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Na fila do supermercado, o caixa diz a uma senhora idosa:
- A senhora deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não são amigáveis com o ambiente.
A senhora pediu desculpas e disse:
- Não havia essa onda verde no meu tempo.
O empregado respondeu:
- Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com o nosso ambiente.
- Você está certo - responde a velha senhora - nossa geração não se preocupou adequadamente com o ambiente. Naquela época, as garrafas de leite, garrafas de refrigerante e cerveja eram devolvidos à loja. A loja mandava de volta para a fábrica, onde eram lavadas e esterilizadas antes de cada reuso, e eles, os fabricantes de bebidas, usavam as garrafas, umas tantas outras vezes. Realmente não nos preocupamos com o ambiente no nosso tempo. Subíamos as escadas, porque não havia escadas rolantes nas lojas e nos escritórios. Caminhávamos até o comércio, ao invés de usar o nosso carro de 300 cavalos de potência a cada vez que precisamos ir a dois quarteirões. Nós não nos preocupávamos com o ambiente. Até então, as fraldas de bebês eram lavadas, porque não havia fraldas descartáveis. Roupas secas: a secagem era feita por nós mesmos, não nestas máquinas bamboleantes de 220 volts. A energia solar e eólica é que realmente secavam nossas roupas. Os meninos pequenos usavam as roupas que tinham sido de seus irmãos mais velhos, e não roupas sempre novas. Mas é verdade: não havia preocupação com o ambiente, naqueles dias. Naquela época só tínhamos somente uma TV ou rádio em casa, e não uma TV em cada quarto. E a TV tinha uma tela do tamanho de um lenço, não um telão do tamanho de um estádio; que depois será descartado como? Na cozinha, tínhamos que bater tudo com as mãos porque não havia máquinas elétricas, que fazem tudo por nós. Quando embalávamos algo um pouco frágil para o correio, usamos jornal amassado para protegê-lo, não plástica bolha ou pellets de plástico que duram cinco séculos para começar a degradar. Naqueles tempos não se usava um motor a gasolina apenas para cortar a grama, era utilizado um cortador de grama que exigia músculos. O exercício era extraordinário, e não precisava ir a uma academia e usar esteiras que também funcionam a eletricidade. Mas você tem razão: não havia naquela época preocupação com o ambiente. Bebíamos diretamente da fonte, quando estávamos com sede, em vez de usar copos plásticos e garrafas pet que agora lotam os oceanos. Canetas, recarregávamos, com tinta, tantas vezes ao invés de comprar outra. Amolávamos as navalhas, ao invés de jogar fora todos os aparelhos “descartáveis” e poluentes só porque a lâmina ficou sem corte. Na verdade, tivemos uma onda verde naquela época. Naqueles dias, as pessoas tomavam o bonde ou ônibus e os meninos iam em suas bicicletas ou a pé para a escola, ao invés de usar a mãe como um serviço de táxi 24 horas. Tínhamos só uma tomada em cada quarto, e não um quadro de tomadas em cada parede para alimentar uma dúzia de aparelhos. E nós não precisávamos de um GPS para receber sinais de satélites a milhas de distância no espaço, só para encontrar a pizzaria mais próxima. Então, não é visível que a atual geração fale tanto em "meio ambiente", mas não quer abrir mão de nada e não pensa em viver um pouco como na minha época?

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

TAL DONO, TAL CACHORRO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Engenheiro ordenou a seu cachorro:
-  Escalímetro, mostra tuas habilidades! 
O Cãozinho pegou um martelo, umas tábuas e num instante construiu um casinha para cachorros. Todos admitiram que era um façanha.
O Contador disse que seu cão podia fazer algo melhor:
- Cash Flow, mostra tuas habilidades!
O cachorro foi à cozinha, voltou com 24 bolinhos, dividiu os 24 bolinhos em 8 pilhas de 3 bolinhos cada. Todos admitiram que era genial. 
O Químico disse que seu cão podia fazer algo melhor:
- Óxido, mostra tuas habilidades!
Óxido caminhou até a geladeira, pegou um litro de leite, umas bananas, colocou tudo no liquidificador e fez uma vitamina. Todos aceitaram que era impressionante. 
O Informático sabia que podia ganhar de todos:
- Megabyte, vamos lá!
Megabyte atravessou o quarto, ligou o computador, verificou se tinha virus, redimensionou o sistema operativo, mandou un e-mail e instalou um jogo excelente.
Todos sabiam que este era muito difícil de superar... Olharam para o político e disseram: 
- E seu cão, o que pode fazer?
O  Político chamou seu cão e disse:
- Deputado, mostra tuas habilidades!
Deputado deu um salto, comeu os bolinhos, tomou a vitamina, sujou a cozinha, deletou todos os arquivos do computador, armou a maior zorra com os outros cachorros e expulsou todo mundo, exibindo um título falso de propriedade e alegando imunidade parlamentar!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

MUDE

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Um criador de galinhas vai ao bar local, senta-se ao lado de uma mulher e pede uma taça de champagne.
A mulher comenta:
 - Veja, eu também pedi uma taça de champagne.
O criador de galinhas responde:
- Que coincidência! Hoje é um dia muito especial para mim, por isso é que estou celebrando.
A mulher, admirada, comenta:
Para mim também, hoje é um dia muito especial! Eu também estou celebrando.
- Que coincidência! - disse o homem.
Quando eles brindam, ele pergunta:
- E o que você está celebrando?
- Meu marido e eu vínhamos tentando ter um filho e hoje meu médico ginecologista disse-me que estou grávida.
- Que coincidência! Sou criador de galinhas e durante anos minhas galinhas não eram férteis. Mas hoje elas estão pondo ovos fertilizados.
- Isso é maravilhoso! O que fez para que as galinhas ficassem férteis?
- Usei um galo diferente! - disse ele.
A mulher sorriu, brindou novamente e disse:
- Mas que coincidência...
MORAL DA HISTÓRIA
Se algo não está dando certo, mude!

terça-feira, 27 de setembro de 2016

ESTÁGIOS DA BEBEDEIRA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES 
É sempre assim: você chega numa festa e toma um gole para dar "aquela relaxada". Depois toma outro, e mais um, e mais um... E assim sucessivamente. Quando você menos espera, está completamente "chapado". Por isso mesmo, é bom que você saiba quais são os estágios que te levam à bebedeira porque, só assim, você terá a oportunidade de "se emendar":
• PRIMEIRO ESTÁGIO: O NORMAL
Você começa a beber, aquilo desce gostoso, provocando alguma lacrimejamento e sorriso fácil. Fica sociável e alegre. Conta algumas piadinhas de salão, para "animar o ambiente".
• SEGUNDO ESTÁGIO: O SÁBIO
Com mais alguns goles, se torna o cara mais inteligente do local, domina praticamente todos os assuntos, e discute como se fosse o "rei da cocada preta". Conhece tudo.
• TERCEIRO ESTÁGIO: O GARANHÃO
Esse é o "Estágio Alain Delon". Você começa a se achar o cara mais lindo e gostoso do lugar. Tem absoluta certeza de que todas as minas começam a lhe dar bola, até mesmo as que não olham, pois estas só estão fazendo charme para chamar sua atenção, estão "dando uma de difícil"!
• QUARTO ESTÁGIO: O BARANGUEIRO
È a mesma coisa que "Estágio Pegador". Alguma coisa diferente começa a acontecer com as pessoas do sexo feminino: começam a ficar mais bonitas e chamativas. É incrível, mas todas ficam lindas! Rugas, espinhas e quilos a mais somem, grau de parentesco, bafo, chatice, vai tudo por água abaixo... O que cair na rede, é peixe.
• QUINTO ESTÁGIO: O PIT BULL
Também conhecido como "Estágio Mike Tyson". Após perceber que você se tornou o bonitão do local, é necessário demarcar o território de atuação. É quando você se torna o cara mais forte do mundo, bate em todos e ninguém pode com você! Em boates, de propósito, dá ombradas nos outros e bate cinza de cigarros, lá de cima do camarote, na cabeça da galera...
• SEXTO ESTÁGIO: O MILIONÁRIO
Apelidado de "Estágio Bill Gates". Você se torna o cara mais rico do mundo. Começa a pagar bebida pra todo mundo, afinal de contas todos viram seu amigo, e você começa a marcar festas e churrascos na sua casa, é uma bondade só.
• SÉTIMO ESTÁGIO: O HOMEM INVISIVEL
Também conhecido como "Estágio Palhaço". Esse é o pior de todos. Você faz um monte de burradas e acha que ninguém tá vendo nada. De propósito, derruba copo, quebra garrafa e faz xixi fora da privada; fica pendurado em todo mundo, só conta piada chata e pornográfica, faz força para ficar em pé (quando já não caiu), olha para bunda da namorada do seu amigo, mexe com a cunhada, elogia a sogra, começa a imitar bicha, e assim vai...
• OITAVO ESTÁGIO: O CHORÃO
É o chamado "Estágio Maior Abandonado". Aqui, você chora por tudo. Você chora porque a tua mulher te corneou, chora porque o teu time perdeu, chora porque o emprego não deu certo, chora porque está sem dinheiros, chora...
• NONO ESTÁGIO: O FIM DE FESTA
Quem bebe e quem não bebe, conhece muito bem. É o "Estágio Vexame". Você começa a vomitar em qualquer lugar, derruba mesa e garrafas e liga para a "ex", com o dia amanhecendo, pedindo para ela voltar, apesar das pontas que você levou dela. Por fim, volta para casa, carregado pelos amigos.
• DÉCIMO ESTÁGIO: O DESMEMORIADO
O famoso "Estágio Amnésia". Enche a tromba de cachaça e após dormir mais de 12 horas seguidas, não se lembra o que fez no dia anterior (ou finge não se lembrar) e, dependendo do comentário da galera, jura "que nem saiu de casa", "que não sabe de nada", "que não fez nada", "que é o homem mais honesto do mundo"... Este estágio também provoca "A Hora do Espanto" e "A Hora do Pesadelo": aquele tremendo medo de acordar com a polícia do seu lado...
- Ah, antes que esqueça: Cu de bêbado não tem dono!