terça-feira, 22 de julho de 2014

ATÉ QUANDO?

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Maiakovski, poeta russo "suicidado" após a revolução de Lênin, escreveu, ainda no início do século XX:

Na primeira noite, eles se aproximam,
E colhem uma flor de nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem,
Pisam as flores, matam nosso cão.
E não dizemos nada.
Até que um dia, o mais frágil deles,
Entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua,
E, conhecendo o nosso medo,
Arranca-nos a voz da garganta.
E porque não dissemos nada,
Já não podemos dizer nada.

O QUE DISSERAM, APÓS MAIAKOVSKI:

• BERTOLD BRECHT (1898-1956)
Primeiro levaram os negros.
Mas não me importei com isso
Eu não era negro.
Em seguida levaram alguns operários,
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário.
Depois prenderam os miseráveis,
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável.
Depois agarraram uns desempregados,
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei.
Agora estão me levando, mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém,
 Ninguém se importa comigo.

• MARTIN NIEMÖLLER (SIMBOLO DA RESISTÊNCIA AOS NAZISTAS)
Um dia, vieram e levaram meu vizinho, que era judeu.
Como não sou judeu, não me incomodei.
No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho, que era comunista.
Como não sou comunista, não me incomodei.
No terceiro dia, vieram e levaram meu vizinho católico.
Como não sou católico, não me incomodei.
No quarto dia, vieram e me levaram;
Já não havia mais ninguém para reclamar…

• CLÁUDIO HUMBERTO (JORNALISTA)
Primeiro eles roubaram nos sinais, mas não fui eu a vítima;
Depois incendiaram os ônibus, mas eu não estava neles;
Depois fecharam ruas, onde não moro;
Fecharam então o portão da favela, que não habito;
Em seguida arrastaram até a morte uma criança, que não era meu filho…

• ALOISIO GUIMARÃES (ENGENHEIRO)
No primeiro "programa", importaram médicos.
  Eu não me importei, eu não era médico...
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

segunda-feira, 21 de julho de 2014

BOM HUMOR NA DERROTA...

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES


É praxe, quando termina uma partida de tênis, o cumprimento entre os tenistas.
O ritual abaixo aconteceu após a vitória do croata Ivo Karlovic sobre o israelense Dudi Sela, que soube demonstrar, com verdadeiro bom humor, a gritante superioridade do croata sobre ele.

video


DICA:
LIGUE O SOM E CLIQUE NO QUADRADO, EMBAIXO, NO LADO DIREITO, PARA AUMENTAR O TAMANHO DA IMAGEM E DEPOIS NA TECLA "ESC" PARA VOLTAR AO NORMAL.
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

O CORAÇÃO DE UMA MULHER...

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
No pico mais alto do Tibete, vivia o homem mais sábio do mundo.
Certa vez, um jovem discípulo, perguntou-lhe :
- Mestre dos Mestres, qual é o caminho mais curto, seguro e direto para chegar ao coração de uma mulher ?
O Mestre respondeu :
- Meu filho, não há nenhum caminho seguro para chegar ao coração de uma mulher; só encontrarás precipícios, penhascos, arbustos espinhosos e serpentes venenosas.
- Mas, então, Mestre, o que é que devo fazer para conquistar o coração da minha amada ?
- Lembra-te, amado discípulo, conserva na tua mente e no teu coração os ensinamentos e os conselhos que te darei. Segue-os fielmente e chegarás ao coração da mulher que amas.
- Seguirei, Mestre, seguirei...
- Os conselhos são os seguintes, filho: lava os dentes, nunca coce o saco na frente dela, lhe dê muitas flores e muitos presentes, levanta a tampa do vaso antes de urinar e baixa sempre depois lava as mãos, quando saíres do banheiro, não mastigues com a boca aberta, não arrotes nunca, não sejas grosseiro, não fales mal da mãe dela, ama-a como se fosse tua mãe, não digas palavrões, não te demores no banheiro, não deixes a toalha caída no chão, não lhe digas que não sabe dirigir, não chegues tarde a casa; sai do trabalho e vai imediatamente para casa, nem pense em ter amigas, telefone de qualquer lugar, diz-lhe a todo o momento que ela é a mulher mais bela que já viste...
O Discípulo, agoniado, nem deixa o Mestre concluir, volta-se e começa a descer a montanha.
Vendo a atitude do aprendiz, o Mestre o chama de volta:
- Meu filho, espera, volta aqui!
E o Discípulo responde:
- Não, Mestre, não preciso que me diga mais nada; agora entendo porque é que há tanto viado na Terra!
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

domingo, 20 de julho de 2014

INDO PRO BURACO...

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

O REINO DO IMPERADOR

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Certa ocasião, um Imperador alemão realizou uma visita a uma das mais afastadas províncias dos seus domínios.
Passando por uma pequena escola, situada à beira da estrada, resolveu interromper a viagem e visitar os alunos.
Professores e crianças o receberam com emoção, respeito e acatamento.
No meio de tanto entusiasmo, houve quem improvisasse um discurso para saudar a ilustre personagem.
O Imperador ficou surpreso e feliz com a recepção. Percebendo que a classe era viva, inteligente e desinibida, sentiu-se muito à vontade entre os alunos.
Depois de ouvi-los cantar, declamar, discursar, ele resolveu se divertir um pouco com eles.
Pediu a seu secretário que lhe trouxesse uma laranja e, mostrando-a aos meninos e meninas, perguntou:
- Qual de vocês é capaz de me responder a que reino pertence esta fruta que tenho na mão?
- Ao reino vegetal - respondeu, de imediato, uma garota risonha, de olhos brilhantes e muito comunicativa.
- Surpreendente! - disse o Imperador - Já que você respondeu com tanta precisão, vou lhe fazer duas outras perguntas. Espero que você responda correta e imediatamente. Se me responder sem hesitar, eu lhe dou uma medalha como prêmio. Aceita o desafio?
- Aceito, sim senhor - falou prontamente a garota.
Então, colocando a mão no bolso de sua farda, tirou uma moeda e a mostrou à menina, indagando:
- E esta moeda, a que reino pertence?
- Ao reino mineral - disse ela.
Novamente o Imperador voltou a perguntar:
- E eu, a que reino pertenço?
Houve um rápido momento de silêncio.
Os colegas se entreolharam...
A garota ficou séria e constrangida, preocupada em não ofender o Imperador, dizendo que ele pertencia ao reino animal, além de perder a medalha, seria repreendida. Então, de repente, uma resposta lhe veio à mente. Seus olhos voltaram a brilhar, um sorriso iluminou a sua face e ela respondeu, alto e claro:
- O senhor pertence ao reino de Deus!
A resposta da menina causou admiração entre os colegas, professora e toda a comitiva que acompanhava o Imperador.
Foi, no entanto, o próprio Imperador que mais se sentiu tocado pela afirmativa da garota. Com voz embargada, ele entregou a medalha prometida e, emocionado, falou:
- Espero que eu seja digno desse reino, minha filha...

- E VOCÊ, QUAL É O SEU REINO?
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

sábado, 19 de julho de 2014

CAUSA TRABALHISTA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Aqui no Brasil, quando se "quer comprar uma briga", principalmente na justiça, costuma-se dizer que "vamos pro pau".
Suponhamos que, hipoteticamente, as drogas sejam legalizadas e as chamadas “Bocas de Fumo” se tornem estabelecimentos comerciais, como firma aberta, com CGC e tudo mais.
E digamos que você trabalha na Boca...
Mas, de repente, a Boca para de pagar seu salário e, sem mais nem menos, te demite!
Pé na bunda...
Rua...
Sem fundo de garantia, sem aviso-prévio e sem receber nenhum outro direito trabalhista!
Como você sabe, o emprego está difícil...
Diante disto tudo, inclusive dos riscos eventuais, eu lhe pergunto, valentão:
- Você é homem o suficiente para colocar a Boca no pau?
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

A RESPOSTA DE BUDA

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES

Certo dia, perguntaram a Buda:
- O que mais te surpreende na humanidade?
E ele respondeu:
 - Os homens, porque perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde; por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por nem viver o presente nem o futuro; eles vivem como se nunca fossem morrer e morrem como nunca tivessem vivido.

Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo: