sexta-feira, 1 de agosto de 2014

O HOMEM DOS BICHOS

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Um homem vivia reclamando que a sua vida era um inferno.
Um dia, ele resolveu procurar o sábio da aldeia para achar uma solução para o seu grande problema. Assim que chegou à casa do Mestre, ele explicou que não aguentava mais a gritaria dos seus filhos, as reclamações da sua sogra e as constantes brigas com a sua mulher e, por isso, nunca tinha o mínimo sossego.
O sábio lhe perguntou:
- Você tem animais em casa?
- Tenho galinhas, cabras e porcos. Por quê?
- Então, ponha as galinhas dentro de casa...
O homem obedeceu...
Depois de um mês, voltou ao sábio, reclamando que, em vez de melhorar, piorou. Agora havia também o cacarejar das galinhas, centenas de penas, cocô e ovos por todos os lados...
Dessa vez, o sábio falou:
- Agora, coloque as cabras dentro de casa.
O homem não entendeu, mas obedeceu...
Duas semanas após, procurou novamente o sábio, dizendo que tinha ficado pior ainda, pois agora tinha também o berro das cabras, o mau cheiro e as suas fezes pela casa toda.
Aconselhou o sábio:
- Você deve colocar também os porcos dentro da sua casa.
Intrigado com a sugestão, mesmo assim o homem pôs os porcos dentro de casa.
Dois dias depois voltou desesperado ao sábio, dizendo que a casa dele tinha ficado insuportável, que, se fosse continuar assim, era melhor morrer.
O sábio retrucou:
- Mas antes já não era insuportável?
- Ah, mestre, comparado com o que a minha casa é hoje, antes de ter os animais, era um verdadeiro paraíso!
Aí, o sábio falou:
- Então ficou fácil: tire todos os animais de dentro da sua casa!
PENSE NISSO!
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

quinta-feira, 31 de julho de 2014

PRIMEIRA EXIBIÇÃO

AUTORIA: LUIZ ANTONIO MARQUES DE ALBUQUERQUE

Se até pouco tempo atrás um aparelho de televisão era grande, imagina antigamente! Era um verdadeiro elefante, gigantesco, pesado demais e ainda por cima funcionava à válvula, um dispositivo elétrico que necessitava de um bom tempo para esquentar e só depois aparecer a imagem.
E, quando uma válvula dessas cismava de queimar, o que acontecia com frequência, era um Deus nos acuda! As eletrônicas não tinha peça de reposição e muitas vezes era preciso mandar buscá-la no Recife. Aí, meu filho, no mínimo, quinze dias sem televisão. O que nos restava nessas ocasiões era se valer da “televizinho”!
Sem mais demora, vamos ao causo:
No início da década de 70, minha mãe ganhou como presente do Dia das Mães uma televisão colorida, dado por uma das minhas irmãs, que nesse tempo trabalhava no IPASEAL, em Maceió.
Como televisão colorida ainda era “coisa de rico” e por isso muito mais cara aqui no nordeste, fui o encarregado de comprá-la em Vitória do Espírito Santo, onde morava na época, pois trabalhava na TV Gazeta de Vitória, capital daquele estado.
A companhia aérea Sadia, que depois se transformou em Transbrasil, foi a empresa utilizada para o envio da televisão, como carga, para Maceió. E tinha que ser Maceió porque o maior avião que até então já tinha pousado no “Campo de Aviação de Palmeira dos Índios”, pilotado pelo saudoso Geraldo Prata, era um daqueles monomotores, conhecidos como “Teco-teco”.
De Maceió para Palmeira dos Índios, a televisão seria transportada no trem de cargas, despachada diretamente para meu pai, Chefe da Estação Ferroviária.
Todo o sacrifício valia a pena porque, além de ser o presente da mamãe, a televisão que ela ia ganhar não era uma televisão qualquer: era uma Colorado RQ, a melhor marca da época e uma das melhores já produzidas no país até hoje! E ainda por cima colorida!
Vale lembrar que televisão colorida era uma raridade e privilégio de alguns ricos! Aos pobres, restava o "procedimento ridículo" de colocar papel transparente, com tres faixas coloridas (azul, vermelho e amarelo), na frente do tubo de imagem!  Parece mentira, mas muita gente boa fez isso...
Para piorar o que já era difícil, ainda não existia nenhuma emissora de TV em Alagoas. O sinal "que pegava" era o da TV Rádio Clube de Pernambuco, por meio de uma antena colocada em um cano de ferro, o mais alto possível, porque, quanto maior fosse o cano, “melhor” seria a imagem, se é que podemos chamar  “chuviscos” de imagens!
Diante destas dificuldades iniciais, todas as providências para o grande momento foram meticulosamente estudadas e tomadas:
• Um “carro de praça” (como eram chamados os taxis antigamente) foi alugado para ir apanhar a televisão na estação, assim que o trem chegasse;
• A contratação de Zezinho, o melhor “antenista” de Palmeira dos Índios, para instalação do equipamento;
• E, como não podiam faltar, os convidados especiais, nossos amigos da Rua Graciliano Ramos, colegas de adolescência: Tânia, filha de Dr. Osvaldo; Vanderlino, filho do seu Manoel da Rodoviária; Vera, filha de seu Luiz Medeiros; Marcelo Barros, filho de seu Luiz de Barros do Cartório; Jarbas, parente de seu Sebastião Florêncio e o casal Vânia e José Arnaldo, filhos do nosso vizinho José Herculano.
E é chegado o grande dia...
Por volta das nove da noite, o carro de praça, trazendo o presente, estaciona porta lá de casa... Imagine a festa e a pressa para retirar o “trambolho” do carro e depois a ânsia em retirar a televisão da caixa!
Estávamos no céu! Desse momento em diante, o divertimento da família estava garantido: assistir televisão colorida (na verdade, “chuviscos coloridos”), com muita pipoca, feitas numa caçarola e com óleo comum... Micro-ondas e saco de pipocas de supermercados eram coisas ninguém imaginava que um dia pudessem existir!
Começa a instalação da televisão... Excitação total!
Nessa hora, Zezinho, o antenista, nos seus 15 minutos de fama, todo faceiro e cheio de mistérios, demorava maios do que podia para instalar a TV, querendo mostrar um alto grau de dificuldades e valorizar suas habilidades profissionais.
Após uns 40 minutos de grande ansiedade e expectativa, a instalação ficou pronta e a ordem de D. Maria Luiza (nossa mãe) foi dada:
- Atenção pessoal, todo mundo sentado e muito silêncio, porque televisão já vai funcionar!
Ligada na tomada e aquecendo suas válvulas, aos poucos o brilho da imagem começou a tomar conta da sala, sob os aplausos de todos, como se estivessem assistindo a mais uma vitória do Zorro sobre o Sargento Garcia, nos velhos seriados do Cine Palácio, de Itamar Malta.
Como ainda estávamos na chamada ditadura militares, a primeira imagem captada pela televisão da mamãe, foi um Slide da Censura Federal, obrigatório na época, liberando a exibição do filme, seguida da voz do locutor Rossini Moura:
- ESTE FILME FOI PRODUZIDO ORIGINARIAMENTE EM PRETO E BRANCO!
E assim, teve início uma sessão que não foi colorida, mas de boas gargalhadas...
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

quarta-feira, 30 de julho de 2014

A RESPOSTA DO JOÃOZINHO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES


video


DICA:
LIGUE O SOM E CLIQUE NO QUADRADO, EMBAIXO, NO LADO DIREITO, PARA AUMENTAR O TAMANHO DA IMAGEM E DEPOIS NA TECLA "ESC" PARA VOLTAR AO NORMAL.
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

PRISÃO DOMICILIAR

AUTORIA: ALOISIO GUIMARÃES

O causo de hoje aconteceu com a minha filha, no tempo que ela ainda era estudante universitária.
Como o horário das aulas da faculdade era variado, quase nunca saíamos ou retornávamos para casa (apartamento) ao mesmo instante. Por conta disso, ela tinha uma cópia da chave da porta (porta da cozinha), por onde entrava e saía, nos momentos necessários.
Acontece que, se deixarmos a outra chave "descansando" na fechadura no sentido horizontal, é quase que impossível abri-la pelo outro lado.  E, como não tomávamos o devido cuidado, vez por outra, deixávamos a chave que ficava sempre na fechadura, na posição horizontal.
Não sei se isso acontece com vocês...
Pois bem, certo dia, esquecemos a bendita chave nesta posição. Quando retornamos, eu e minha mulher, encontramos a nossa filha sentada no corredor do prédio, porque não tinha conseguido abrir a porta. Assim que nos vê, logo esbraveja, com toda a razão:
- Já pedi mil vezes que vocês não me deixem presa, aqui, do lado de fora!
Não podemos deixar de rir...
E não é que faz sentido?!
Naquele dia, descobri que podemos ficar presos do lado de fora!

Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

VIDA DE JUIZ DE FUTEBOL

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Pelo visto, ser juiz de futebol no Líbano não é uma boa...
Veja o que aconteceu depois que o juiz expulsou um jogador, durante uma partida do campeonato local:

video


DICA:
LIGUE O SOM E CLIQUE NO QUADRADO, EMBAIXO, NO LADO DIREITO, PARA AUMENTAR O TAMANHO DA IMAGEM E DEPOIS NA TECLA "ESC" PARA VOLTAR AO NORMAL.
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

CADA MACACO NO SEU GALHO

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
Um mecânico está desmontando o cabeçote de uma moto, quando ele vê na oficina um cirurgião cardiologista muito conhecido.
Como o renomado médico estava curioso, olhando ele trabalhar, o mecânico diz:
- Ei, doutor, posso lhe fazer uma pergunta?
O cirurgião, um tanto surpreso, concorda e vai até a moto na qual o mecânico está trabalhando.
O mecânico se levanta e começa:
- Doutor, olhe este motor. Eu abro seu coração, tiro válvulas e conserto-as, ponho-as de volta e fecho novamente e, quando eu terminei, ele volta a trabalhar como se fosse novo. Como é então que eu ganho tão pouco e o senhor muito, se o nosso trabalho é praticamente o mesmo? 
O cirurgião dá um sorriso, se inclina e fala baixinho ao mecânico:
- Tente fazer isso com o motor funcionando!
PENSE NISSO!
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

SEM MEDO DE SER FELIZ

POSTAGEM: ALOISIO GUIMARÃES
A americana LuAyne Brown, 29 anos, de Maryland, nos EUA, não tem complexo algum. Acima do peso, a ruiva enfrentou, "numa nice", o programa “America’s Got Talent”, ao mostrar as suas habilidade no pole dance:
 
video


DICA:
LIGUE O SOM E CLIQUE NO QUADRADO, EMBAIXO, NO LADO DIREITO, PARA AUMENTAR O TAMANHO DA IMAGEM E DEPOIS NA TECLA "ESC" PARA VOLTAR AO NORMAL.
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo:

terça-feira, 29 de julho de 2014

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA A VIDA?

POSTAGEM: SIGMAR SABIM
Você já está preparado para as provas que a vida lhe propõe?
Você não está entendo o que eu quero dizer... Então, prepare-se: tire uma folha limpa do caderno, anote ai no topo, seu nome, a data de hoje, que vai começar a prova.
Não vale, resposta à lápis. Somente a caneta azul.
- Qual seria sua reação a esta altura da vida? Como você me classificaria por essa atitude?
Está bem! Eu não uso essa prática em sala de aula, mas deveria. Aliás, todos os professores, todas as escolas deveriam sim, aplicar provas sem avisar previamente. Mas, vamos deixar essa discussão sobre políticas pedagógicas e educacionais para as esferas competentes.
Na realidade, quero mesmo é falar com você sobre algo que as escolas não ensinam normalmente.
Para qualquer pessoa com filhos de qualquer idade ou qualquer pessoa que já foi criança, aqui estão alguns conselhos atribuído à Bill Gates o criador da Microsoft e um dos homem mais ricos do mundo, em uma conferência de uma escola secundária sobre coisas que os estudantes não aprenderiam na escola. Ele fala sobre como a política do "sentir-se bem" tem criado uma geração de crianças sem conceito da realidade e como esta política tem levado as pessoas a falharem em suas vidas posteriores à escola. Não é a toa que ele se tornou num dos homens mais bem sucedidos e ricos do mundo. Estas são as suas regras:
REGRA NÚMERO 1
A vida não é fácil - acostume-se com isso.
REGRA NÚMERO 2
O mundo não está preocupado com a sua autoestima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele antes de sentir-se bem com você mesmo.
REGRA NÚMERO 3
Você não ganhará um salário de dois ou três dígitos por ano assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.
REGRA NÚMERO 4
Se você acha seu professor foi rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.
REGRA NÚMERO 5
Fritar hambúrgueres não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso - eles chamam de oportunidade.
REGRA NÚMERO 6
Se você fracassar, não é culpa de seus pais, então não lamente seus erros, aprenda com eles.
REGRA NÚMERO 7
Antes de você nascer seus pais não eram tão chatos como agora.Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar suas roupas e ouvir você falar o quanto você mesmo era legal. Então, antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros da geração.
REGRA NÚMERO 8
Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não se parece com absolutamente nada na vida real.
REGRA NÚMERO 9
A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudarão a cumprir suas tarefas no fim de cada período.
REGRA NÚMERO 10
Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a cafeteria e ir trabalhar.
REGRA NÚMERO 10
Seja legal com os "nerds". Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.
E, para finalizar...
REGRA PROFESSOR E APRENDIZ SIGMAR SABIN
- Pare de procurar culpados!
Dificilmente encontraremos algo tão prejudicial à conquista de uma vida feliz quanto a nossa tendência de procurar culpados para nossos infortúnios e buscar desculpas para justificá-lo. Se não somos felizes, a culpa é dos outros, dos governantes, da falta de recursos etc. Se não progredimos, é por causa da falta de oportunidades, da falta de instrução, da falta de apoio etc. O resultado dessa atitude é a acomodação e o bloqueio de qualquer oportunidade de melhoria. Quem quer fazer alguma coisa encontra um meio, quem não quer fazer nada encontra uma desculpa.
PENSE NISSO!
Para comentar o texto, basta clicar na palavra "COMENTÁRIOS" aí embaixo: